Português Italian English Spanish

Corretor de Imóveis e Perito Avaliador Imobiliário

 vicente@vicentepellegrini.com.br   (51) 99901-1659
Menu

Em Porto Alegre Não Existe Bolha Imobiliária


Amigos,

Faz algum tempo que estou lendo e vendo a repercussão das notícias nas mídias diversas sobre o mercado imobiliário. Vejo economistas de renome aconselhando a não comprar, aconselhando a guardar dinheiro. Porém, eles falam isto a nível Brasil, ou seja, uma visão macro e sem peculiaridades.

Agora, vou falar do meu mercado, Porto Alegre, imóveis residenciais de médio e alto padrão. E digo mais, vou falar embasado em pesquisas de mercado em relação aos dados de demanda e oferta.

Como alguns já sabem, porém, muitos talvez não saibam, é que a geração de um produto imobiliário leva em média 24 meses para sair do papel e então fazer o lançamento e a obra ser entregue em 36 meses. Ou seja, um produto para iniciar a ser vendido leva pelo menos 24 meses e outros 36 meses para o cliente morar.
A demora inicial de 24 meses se deve em função dos órgãos de burocracia que fazem a aprovação e adequação do projeto.
Além disso, o nosso plano diretor é muito limitado, ou seja, o que se pode construir em um terreno em comparação com outras capitais brasileiras é bem restrito. Mas, apesar de tudo, isto tem o lado bom, que gera mais qualidade de vida e preserva as construtoras de fazerem inúmeros lançamentos e criarem uma bolha imobiliária.

Então, Porto Alegre no médio e alto padrão não tem bolha imobiliária, principalmente nos bairros mais nobres e centrais onde os terrenos são escassos. Outro dado que podemos levar em consideração, é que, apesar das taxas de juros subirem para todos nós cidadãos, a taxa de juros do financiamento imobiliário só vem caindo. Desde 2002 às taxas de juros para financiamento imobiliário vem baixando ano a ano e os prazos dos financiamentos, vem aumentando ano a ano (Tudo isto totalmente favorável ao comprador).
Uma comparação rápida é que em 2002 a taxa de juros para comprar um imóvel residencial era de mais de 13% ao ano e o prazo máximo era de 15 anos. Hoje a taxa de juros é de 7,5% ao ano e o prazo pode chegar até 35 anos. Isto fez com que o brasileiro pudesse adquirir seu imóvel próprio, fez com que o brasileiro que já tem imóvel pudesse comprar um maior ou investir para obter rentabilidade.

Então, lhes digo com segurança de pesquisas, tempo do mercado e de dados bastante seguros, que os valores dos imóveis em Porto Alegre não vão diminuir, nem depois da Copa. Aliás, o que tem a Copa a ver com os valores dos imóveis do Brasil?

Os imóveis residenciais, aqui em Porto Alegre seguirão rentabilizando, podem acreditar.

* Quer saber mais sobre estes dados? Vamos conversar, tenho certeza de que tenho o imóvel que se encaixa no seu gosto e no seu bolso, lhe proporcionando ainda um negócio de excelência.

Porto Alegre, 29 de abril de 2014.

Vicente Pellegrini
vicente@vicentepellegrini.com.br